Cupcakes Midnight

Padrão

midnight

 

Okay, estou quase há um ano devendo essa receita… Eu a fiz para o ano novo, a virada de 2012 para 2013. Tardei, mas não falhei! Aqui está ela! Agora, antes, quero deixar aqui minhas observações. Este cupcake é BEM doce, o que de certa forma não é ruim, porque daí você não perde a linha comendo vários, rs. Pra mim, pelo menos, não foi problema algum, já que eu sou bem formiguinha, hehehe. Segundo, eu achei esta massa um pouco seca, apesar de gostosa. Eu gosto de bolinhos bem fofinhos e molhados… Vai ver foi o tempo de forno, ou alguma outra coisa que eu tenha feito errado, não sei. Se não quiser arriscar, a minha dica é fazer outra massa, uma que você já tenha confiança… Esta receita eu peguei da Ana Maria Braga, e se quiserem, eu aconselho ir no site do Mais Você, lá tem vídeos mostrando como se faz o bolo, o marshmallow, e a montagem. Facilita, né?  Enfim, vamos à receita?

 

Cupcakes Midnight

Ingredientes

– para o Cupcake:

115 g de manteiga amolecida (½ xícara)
200 g de açúcar (1 xícara das de chá + 1 colher das de sopa)
170 g de ovos (3 unidades grandes)
5 g de essência de baunilha (1 colher das de chá)
180 g de farinha de trigo (1 ½ xícaras)
50 g de cacau em pó (½ xícara) – (tem que ser CACAU em pó, já que a receita já é bem doce)
5 g de fermento em pó (1 colher das de chá)
2 g de sal (pitada)
180 g de leite (¾ xícara das de chá)

– para o Marshmallow:

100 g de claras (3 unidades)
200 g de açúcar (1 xícara das de chá + 1 colher das de sopa)

– Para a Cobertura de Chocolate:

500 g de chocolate amargo picado e derretido – (usei meio amargo)
30 g de gordura de coco (ou óleo de canola) (2 colheres das de sopa)

Doce de leite para rechear (opcional)

Preparo

– Cupcakes

Pré-aqueça o forno a 180º. Coloque as forminhas de papel na forma para cupcakes. Numa batedeira, coloque a manteiga amolecida e o açúcar; bata bem até formar uma mistura homogênea e esbranquiçada (aprox. 10 minutos). Aos poucos adicione os ovos e a essência de baunilha. Acrescente farinha de trigo, cacau em pó, fermento em pó e sal e bata mais um pouco. Por último, coloque o leite e bata até incorporar na massa. Desligue a batedeira. Encha 3/4 de cada forminha com a massa e leve para assar  por cerca de 30 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. Recheie, se desejar.

– Marshmallow

Numa panela, coloque as claras e o açúcar, e leve ao fogo baixo mexendo sempre até derreter todo o açúcar (ou atingir a temperatura de 60°C). Transfira a mistura para uma batedeira e bata bem em velocidade alta por 8 minutos ou até ficar firme e brilhante. Desligue a batedeira e utilize o marshmallow em seguida.

– Cobertura

Numa bisnaga com biqueira, coloque o marshmallow feito acima. Aplique sobre o cupcake. Deixe os cupcakes no freezer por 20 minutos, para endurecer o marshmallow.

Obs.: Se o cupcake tiver recheio, é importante que o marshmallow cubra todo seu topo para fechar a tampa, que foi feita anteriormente para colocar o recheio. (Assista o vídeo)

Após tirar do freezer, numa tigela coloque o chocolate amargo picado e derretido, gordura de coco (ou óleo de canola) e misture bem. Banhe os cupcakes delicadamente, mergulhando-os pelo topo e cobrindo totalmente o topo com marshmallow.

 

E é isso! Aproveite!!😉

 

 

 

Amor em uma xícara de chá

Padrão

IMG_5698

Ontem minha mãe estava costurando,  quando eu disse que faria um pouco de chá para mim. Ela me pediu um pouco também, então eu desci para fazê-lo.  Enquanto esquentava a água e escolhia os pedacinhos de canela em pau para usar, pensei em fazer algo um pouco mais especial.

Sempre que faz algo para mim, eu reparei que não importa quão cansada, estressada, triste ou abalada, não importa as circunstâncias em que se encontra, ela sempre faz bem feito. Sempre recebo as coisas da melhor forma possível:  meu achocolatado está sempre morno, sem pelotas, bem batido. Meu café com leite está sempre com mais café do que leite (do jeito que eu gosto), com pouco açúcar, na caneca que eu gosto. Meu quarto sempre tem o cheirinho de patcholi característico da minha mãe, que, ao passar, borrifa um pouco nele, e, então, continua com o que fazia antes. Isso para falar o mínimo, porque ela faz muito mais, e sempre com capricho.

Então, enquanto o chá era feito, eu forrei uma bandeja (na verdade, é uma tampa de caixa de madeira que ela pintou de azul, sua cor preferida, e que eu achei mais bonita que a própria bandeja, além de ser maior, rs) com um bordado. Usei xícaras bonitas, e escolhi pires bonitos, diferentes das xícaras. Pus o chá em um bule, e usei o açucareiro que ela gosta (que foi da minha bisa).

Subi para onde ela estava, e servi a minha mãe da forma que ela me ensinou: com muito amor.

Você pode dizer todos os dias para alguém que o ama, e, ainda assim, não dar essa certeza. Ou, você pode, em um dia frio no final de julho, gastar um pouco mais do seu tempo pra fazer o chá dessa pessoa ficar mais bonito.

Como dito no último post, o amor está implícito nos detalhes. Espero algum dia amar mais com atitudes, e menos com palavras.

E você, como demonstra o seu amor?

Chá de canela

Chá de canela

Passa, ave…

Padrão

ave

Antes o vôo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já estêve, o que não serve para nada.

A recordação é uma traição à Natureza,
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!

(Fernando Pessoa)

 

A gente ergue os olhos para o céu sereno…

Padrão

foto-porto-alegre

CARTAZES

Os ônibus anunciam dentifrícios, depilatórios, tônicos, etc.
As lojas anunciam liquidações.
Os muros anunciam candidatos.
Os letreiros luminosos anunciam refrigerantes, pneus, o diabo…
E quando, enfim, numa última tentativa de fuga, a gente ergue os olhos para o céu sereno,
os Céus anunciam a Glória do Senhor.

(Mario Quintana)